0 comments on “Nuvem, a solução das organizações modernas para a gestão tributária”

Nuvem, a solução das organizações modernas para a gestão tributária

O mundo empresarial está em um período de grande transformação digital, e um dos carros-chefes dessa revolução é a computação em nuvem, ou cloud computing. Considerada até há pouco tempo uma tendência, essa tecnologia se solidificou como o caminho natural trilhado pelas organizações para seus investimentos em tecnologia da informação. O aumento do interesse no uso da virtualização vem da percepção dos benefícios de sua adoção, que atingem simultaneamente diversos departamentos na estrutura organizacional, TI e áreas de negócio entre eles.

0 comments on “Cloud reduz impacto das mudanças na NF-e 4.0”

Cloud reduz impacto das mudanças na NF-e 4.0

Para atender às exigências da nova versão da NF-e, a SYNCHRO oferece solução na nuvem para gerenciar a emissão e o recebimento das Notas Fiscais Eletrônicas, além de realizar o monitoramento dos documentos em tempo real

Depois de três anos, a “cara” da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) vai mudar. A Nota Técnica 2016.002 (versão 1.42, de dezembro de 2017), divulgada pela Receita Federal, estabelece o prazo de 2 de julho para desativar a versão 3.10, que será substituída pela 4.00. A nova versão da NF-e provocará significativas mudanças na tecnologia utilizada na comunicação, além de modificar o layout do XML.

0 comments on “O que esperar este ano das reformas tributária apresentada pelo Governo Michel Temer”

O que esperar este ano das reformas tributária apresentada pelo Governo Michel Temer

Com a reforma da Previdência adiada, uma vez que a proposta não pode ser votada enquanto vigorar a intervenção federal no Rio de Janeiro, o presidente Michel Temer apresentou pauta contendo os projetos considerados prioritários pelo governo.

Embora tenha mencionado 15 projetos – dos quais a maioria já tramita no Congresso Nacional, segundo admite o próprio governo, o esforço será concentrado em apenas quatro ou cinco. A ideia é focar nos projetos que tenham condições reais de ser aprovados, mesmo porque o número de sessões do Congresso será reduzido por razões eleitorais este ano.

0 comments on “Convênios e Protocolos X CEST – Código Especificador da Substituição Tributária”

Convênios e Protocolos X CEST – Código Especificador da Substituição Tributária

Entenda a complexidade do tema e como o CONFAZ e os Estados estão normatizando o Código Especificador da Substituição Tributária

Muito se fala a respeito dos novos procedimentos de tributação implementados pelo CONFAZ em conjunto com as Secretarias de Fazenda dos Estados (SEFAZ) para facilitar e uniformizar a cobrança e fiscalização do ICMS devido por Substituição Tributária. Nesse contexto, faremos uma reflexão sobre quais os instrumentos normativos estariam por traz dessa complexa sistemática e quais as medidas implementadas para minimizar e ajudar o contribuinte nesse cenário que sofre alterações legais diariamente.

0 comments on “Pessoas são fundamento básico dos negócios, acredita CEO da Synchro”

Pessoas são fundamento básico dos negócios, acredita CEO da Synchro

Mauricio Aveiro somava 23 anos de Embraer quando decidiu assumir o desafio de liderar a Synchro. Desde fevereiro de 2018 no posto, o executivo tem a missão de consolidar a empresa como referência em soluções fiscais e tributárias no complexo cenário fiscal brasileiro.

0 comments on “Cloud – Uma jornada de sucesso na gestão tributária fiscal ”

Cloud – Uma jornada de sucesso na gestão tributária fiscal 

Cloud não é mais tendência, é realidade! E os benefícios de um sistema em nuvem também não são novidade, especialmente quando falamos de custos de hardware e acessibilidade. Mas pensando em uma aplicação específica, como deve ser uma jornada de sucesso na gestão tributária fiscal no ambiente Cloud?

As características da nuvem caem como uma luva nas aplicações tributárias que fazem a gestão e o controle de todo o processo tributário e fiscal de uma empresa. Isto fica evidente ao se observar que  os softwares em Cloud conseguem acompanhar as frequentes revisões legislativas, mesmo considerando que nos últimos anos foram editadas em média 46 normas tributárias/dia útil ou 1,92 normas por hora/útil, conforme pesquisa publicada pelo IBPT em outubro de 2017. Esse grande volume de alterações demanda uma série de atualizações nos softwares de gestão tributária, com implicação no aumento da carga de trabalho para atualização, acarretando um alto consumo de horas nos departamentos de TI. Esse cenário possibilita erros tributários, que por sua vez, podem gerar uma série de inconformidades e multas para as empresas. Ao adotar um ambiente Cloud na gestão tributária fiscal a empresa evita todos estes tipos de problemas, com a garantia de que seu software tributário fiscal estará em um ambiente totalmente controlado, que irá receber todos os upgrades que a lei exige feito pelas mãos de especialistas, o que deixa a governança de TI muito mais simples e uma gestão de impostos assertiva e segura.

0 comments on “Computação na nuvem no Brasil”

Computação na nuvem no Brasil

Simples, econômicas e seguras – soluções na nuvem estão presentes em milhares de empresas brasileiras e apresentam grandes vantagens também para área fiscal

O mercado brasileiro de computação na nuvem está em franca expansão, consolidando-se como um dos setores que mais cresce no país. De acordo com pesquisa da Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES)[1], em 2016 o crescimento foi de 47,4%, com investimentos que passaram de US$ 506 milhões, em 2015, para US$ 746 milhões em aplicações SaaS (Software como Serviço) e PaaS (Plataforma como Serviço).

Seguindo essa tendência, em 2017 o aumento foi de 51,7%, com uma receita que chegou à R$ 4,4 bilhões, conforme dados setoriais noticiados pela Brasscom[2], que também divulgou que o impulso projetado para a nuvem pública é de 27% ao ano para os próximos 4 anos (entre 2018 a 2021).

0 comments on “Você sabe o que é a MVA?”

Você sabe o que é a MVA?

MVA é a sigla para Margem de Valor Agregado, sendo que alguns estados, a exemplo de São Paulo, utilizam a sigla IVA-ST (Índice de Valor Adicionado Setorial) para se referir ao mesmo elemento de tributação.

Seu uso foi instituído pelo artigo 8º, inciso II da Lei Complementar nº 87/1996 (Lei Kandir), como um dos dados necessários para determinação da base de cálculo do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do nos casos em que a legislação determina o recolhimento pela sistemática de Substituição Tributária:

0 comments on “Fisco 2018: qual impacto das novas tendências fiscais?”

Fisco 2018: qual impacto das novas tendências fiscais?

Por ter um nível maior de detalhamento de informações, empresas precisam adotar uma solução amigável

Com o avanço da tecnologia, a Receita Federal aumentou sua capacidade de identificar inconsistências nas declarações dos contribuintes e o controle sobre as informações declaradas tem sido um aliado no combate à sonegação fiscal. Mas a adaptação às novas regras fiscais nem sempre é fácil para as empresas e no primeiro semestre de 2018 teremos várias novas obrigações, sendo que duas delas podem causar grandes problemas para as companhias que não se prepararem.

0 comments on “DCTFWeb – Chegou!”

DCTFWeb – Chegou!

Receita Federal divulga normas disciplinadoras bem como manual de orientação.

O que é a DCTFWeb

A Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb),  nova obrigação acessória, instituída pela Receita Federal do Brasil por meio da Instrução Normativa RFB nº 1.787, de 2018, DOU de 08/02/2018 e substituirá a Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social (GFIP) no âmbito da Receita Federal do Brasil, e nova forma de confissão de débitos de contribuições previdenciárias e de contribuições destinadas a terceiros; DCTFWeb  também  é o nome dado pela RFB ao  sistema utilizado para editar a declaração,transmiti-la e gerar a guia de pagamento.