Setor privado é pauta no executivo: Já pensou em pagar as obrigações federais em um único dia do mês?

Com o intuito de simplificar a programação financeira das companhias, a equipe econômica do executivo está trabalhando em uma medida infralegal que permite que as empresas paguem os impostos federais em um único dia do mês.

Porém, por mais que esta medida seja simples por não envolver lei, o assunto ainda é tratado de maneira preliminar porque há uma série de dificuldades em alinhar demandas do Tesouro, da Receita, da Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade (Sepec) e do setor privado. Essa proposta faz parte de uma agenda mais ampla, que tem como objetivo implantar tanto medidas pontuais quanto mais complexas que busquem dar maior protagonismo ao setor privado.

Leia mais informações a respeito, abaixo:

 

Em aceno a empresas, governo avalia pagamento de impostos em um único dia

Equipe econômica do governo Jair Bolsonaro trabalha em uma medida infralegal que permita medida que visa dar mais previsibilidade à programação financeira das companhias

 

A equipe econômica do governo Jair Bolsonaro trabalha em uma medida infralegal que permita que as empresas paguem os impostos federais em um único dia do mês. A ideia é dar mais previsibilidade à programação financeira das companhias.

“Alguns tributos são pagos no dia 8, alguns no dia 20, alguns no dia 30. A empresa precisa rebolar com o fluxo de caixa para honrar os compromissos”, diz uma fonte da equipe econômica.

Segundo a fonte, a medida é simples por um lado, já que “não mexe em lei”. No entanto, há uma série de dificuldades em alinhar demandas do Tesouro, da Receita, da Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade (Sepec) e do setor privado. Por isso, o assunto ainda é tratado de maneira preliminar dentro da equipe econômica.

A proposta faz parte de uma agenda mais ampla defendida pela equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes. A ideia é implantar tanto medidas pontuais quanto mais complexas que busquem dar maior protagonismo ao setor privado.

Segundo a fonte, o pleito foi apresentado pelo próprio setor privado, incluindo aí a Coalizão da Indústria, da qual fazem parte 14 entidades setoriais, entre as quais Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e Associação Brasileira de Indústria de Máquinas Equipamentos (Abimaq). A Coalizão da Indústria se reuniu com Guedes na semana passada em Brasília.

Para Maurício Chapinoti, especialista em direito tributário e sócio do Dias Carneiro Advogados, a medida é “louvável” e muito positiva. “Simplificação tributária não precisa ser uma coisa complexa, envolvendo uma grande reforma”, diz. Na avaliação dele, os benefícios seriam evidentes para empresas de todos os tamanhos, mas aquelas “maiores e mais c

Chapinoti afirma que clientes estrangeiros “se assustam” com a complexidade do sistema tributário brasileiro. “Alguns com razão, porque o Brasil não consegue alinhar nem coisas simples como a data de pagamento.” Com atuação como advogado nos EUA e na Europa, ele também diz que há países que adotam um único dia para o vencimento de tributos.

Mas o advogado concorda que é necessário que a medida seja “bem planejada” para evitar problemas durante a fase de transição, por exemplo. “O Tesouro precisará pensar como administrar esse fluxo”, afirma.

Ele ainda sugere que o governo federal avance em outras frentes infralegais de simplificação, envolvendo cálculos e apuração de tributos e formas de pagamento.

Em nota, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) afirma que “toda simplificação é benéfica”.

“Mas, se forem apresentados projetos de unificação, a data a ser escolhida não pode ser inferior ao dia 20, pois esse é o prazo de vencimento do Simples Nacional”, diz, referindo-se ao regime tributário para pequenos negócios e microempreendedores individuais.

A entidade diz, porém, que por enquanto “desconhece projetos que visem à unificação de prazos para recolhimento de tributos”.

Fonte: Em aceno a empresas, governo avalia pagamento de impostos em um único dia | Valor Econômico

 

Sobre o autor

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga nosso blog

Digite seu email para acompanhar nosso blog e receber notificação de novos conteúdos.