Governo Federal anuncia corte do IPI e redução de mais de R$ 70 bilhões em arrecadação

O Governo Federal ampliou o corte do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de 25% para 35%, como já comentava há algumas semanas. Com isso, a arrecadação federal será reduzida em R$ 15,2 bilhões neste ano e gerará uma renúncia fiscal de R$ 27,4 bilhões em 2023 e de R$ 29,3 bilhões em 2024, segundo o governo. Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência alega que a medida objetiva estimular a economia, afetada pela pandemia provocada pelo coronavírus, e promover a recuperação econômica do país”.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia anunciado o corte das alíquotas na última semana, justificando que o governo tenta transformar o alto volume de arrecadação em redução de tributos.

Acompanhe mais informações a respeito, abaixo:

 

Governo federal amplia redução de IPI de 25% para 35%

Nota do Palácio do Planalto afirmou que a redução da tributação afetará “a maioria dos produtos”, sem detalhar

 

Após longo vaivém, o governo cumpriu a promessa de ampliar o corte do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de 25% para 35% com a edição de um decreto na noite de quinta-feira, em medida que reduzirá em R$ 15,2 bilhões a arrecadação federal neste ano eleitoral.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, havia anunciado o corte das alíquotas na quarta-feira, destacando que o governo vem buscando transformar o alto volume de arrecadação em redução de tributos.

Nota do Palácio do Planalto afirmou que a redução da tributação afetará “a maioria dos produtos”, sem detalhar. A medida, que entrará em vigor imediatamente, gerará uma renúncia fiscal de R$ 27,4 bilhões em 2023 e de R$ 29,3 bilhões em 2024, segundo o governo.

“A presente medida objetiva estimular a economia, afetada pela pandemia provocada pelo coronavírus, com a finalidade de assegurar os níveis de atividade econômica e o emprego dos trabalhadores. Dessa forma, espera-se promover a recuperação econômica do país”, afirma o texto divulgado pela Secretaria-Geral da Presidência.

A discussão sobre o corte do IPI envolve uma disputa com parlamentares que defendem a Zona Franca de Manaus. Como empresas instaladas na região são isentas de IPI e geram créditos sobre esse tributo, um corte de alíquotas torna a atividade na Zona Franca menos atrativa.

Por isso, ao elaborar a ampliação do corte, o governo chegou a criar o esboço de uma lista de exceção com produtos mais relevantes para a Zona Franca. Ainda assim, a medida havia travado nas discussões internas do Executivo.

Há duas semanas, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo ainda tentava implementar uma segunda redução do IPI. Naquele momento, estava em avaliação promover um corte de 33% no imposto.

Fonte: Governo Federal amplia redução de IPI de 25% para 35% | Forbes Money|  Forbes

Sobre o autor

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga nosso blog

Digite seu email para acompanhar nosso blog e receber notificação de novos conteúdos.