BI tributário: o algoritmo a serviço da inteligência tributária

BI tributário: o algoritmo a serviço da inteligência tributária

Com o tempo das equipes cada vez mais comprometido, é fundamental investir em soluções que não apenas otimizem processos, mas foquem na geração de valor para as empresas 

Observando o fluxo dos uploads das obrigações no site do Sped Contábil (ECD), verificamos que, no último dia do mês de julho do ano passado, cerca de 81 mil empresas deixaram a entrega para o limite do prazo. Pois é, até a conclusão dessa obrigação, exigida pelo Fisco há mais de uma década e que, portanto, deveria estar à mão nos setores tributários das companhias, ainda configura um desafio para muitas equipes.

Essa preocupação com a produtividade dos especialistas em tributos, sempre tão atarefados com as constantes alterações na legislação brasileira, ganha contornos mais preocupantes quando pensamos no futuro que começa a se desenhar para o mundo pós-pandemia, definitivamente alterado pela condição do trabalho remoto e a complexidade da manutenção do foco à distância.

Isso porque, embora seja muito interessante ter a liberdade de se trabalhar de qualquer canto do mundo, não podemos deixar de considerar a realidade de muitas pessoas que, por estarem no ambiente familiar, acabam condensando gestões paralelas do tempo, muitas vezes tendo que gerir simultaneamente a casa, a família e o trabalho.

Por isso, sempre digo que, além dos ganhos financeiros e de processos, é preciso considerar a tecnologia como um vetor de proteção do fator humano, visto que, de funcionários estressados e sobrecarregados entregando relatórios na última hora, o mercado já está cheio.

No caso do dia a dia tributário nas empresas, a tecnologia é hoje utilizada não apenas no monitoramento e aplicação da legislação para garantir a conformidade, mas também em manobras proativas da inteligência artificial de recomendação de novas estratégias para o setor, economizando tempo das equipes e recursos financeiros alocados indevidamente pelas empresas, o que auxilia os especialistas na tomada de decisão nos estudos de BI (business intelligence) fiscal.

Isso porque, num passado não muito distante, o desafio era capturar e armazenar os dados tributários com qualidade e segurança para otimizar processos. Hoje, sob a luz do movimento contábil 4.0, pautado pela automação inteligente, o desafio é transformar esse conteúdo em ativo para gerar valor às companhias. Dito de outra forma, tirar as equipes da tarefa exclusiva de cumprimento de relatórios para dedicá-las aos estudos de melhorias nas estratégias em voga, o que rompe com o padrão estritamente burocrático da atividade, rumo a uma abordagem consultiva.

Dentre as inovações no mercado, destaca-se o uso de soluções inteligentes que simplificam as atividades contábeis, como o registro de pagamentos, envio de declarações e emissão de notas fiscais integrando-os a outros sistemas, como por exemplo, os da Receita Federal, com recomendações preditivas de ações para o setor, evitando que o quadro acima relatado de entrega de obrigações na última hora vire uma constante no planejamento tributário da sua companhia.

Sabemos que, embora os últimos dez anos tenham servido à digitalização do Fisco, não há sinal efetivo de a próxima década estar a serviço da simplificação, o que implica a continuidade do nosso velho companheiro, o Custo Brasil e, consequentemente, no investimento em tecnologias novas como as acima citadas e em treinamentos para as equipes, com foco na manutenção da positividade estratégica do departamento tributário, responsável por distribuir corretamente “a César o que é de César”. Quanto maior a visibilidade dos dados, menor o risco!

Fonte: https://www.deducao.com.br/index.php/bi-tributario-o-algoritmo-a-servico-da-inteligencia-tributaria/

Sobre o autor

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga nosso blog

Digite seu email para acompanhar nosso blog e receber notificação de novos conteúdos.