0 comments on “Cloud reduz impacto das mudanças na NF-e 4.0”

Cloud reduz impacto das mudanças na NF-e 4.0

Para atender às exigências da nova versão da NF-e, a SYNCHRO oferece solução na nuvem para gerenciar a emissão e o recebimento das Notas Fiscais Eletrônicas, além de realizar o monitoramento dos documentos em tempo real

Depois de três anos, a “cara” da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) vai mudar. A Nota Técnica 2016.002 (versão 1.42, de dezembro de 2017), divulgada pela Receita Federal, estabelece o prazo de 2 de julho para desativar a versão 3.10, que será substituída pela 4.00. A nova versão da NF-e provocará significativas mudanças na tecnologia utilizada na comunicação, além de modificar o layout do XML.

0 comments on “Pessoas são fundamento básico dos negócios, acredita CEO da Synchro”

Pessoas são fundamento básico dos negócios, acredita CEO da Synchro

Mauricio Aveiro somava 23 anos de Embraer quando decidiu assumir o desafio de liderar a Synchro. Desde fevereiro de 2018 no posto, o executivo tem a missão de consolidar a empresa como referência em soluções fiscais e tributárias no complexo cenário fiscal brasileiro.

0 comments on “Cloud – Uma jornada de sucesso na gestão tributária fiscal ”

Cloud – Uma jornada de sucesso na gestão tributária fiscal 

Cloud não é mais tendência, é realidade! E os benefícios de um sistema em nuvem também não são novidade, especialmente quando falamos de custos de hardware e acessibilidade. Mas pensando em uma aplicação específica, como deve ser uma jornada de sucesso na gestão tributária fiscal no ambiente Cloud?

As características da nuvem caem como uma luva nas aplicações tributárias que fazem a gestão e o controle de todo o processo tributário e fiscal de uma empresa. Isto fica evidente ao se observar que  os softwares em Cloud conseguem acompanhar as frequentes revisões legislativas, mesmo considerando que nos últimos anos foram editadas em média 46 normas tributárias/dia útil ou 1,92 normas por hora/útil, conforme pesquisa publicada pelo IBPT em outubro de 2017. Esse grande volume de alterações demanda uma série de atualizações nos softwares de gestão tributária, com implicação no aumento da carga de trabalho para atualização, acarretando um alto consumo de horas nos departamentos de TI. Esse cenário possibilita erros tributários, que por sua vez, podem gerar uma série de inconformidades e multas para as empresas. Ao adotar um ambiente Cloud na gestão tributária fiscal a empresa evita todos estes tipos de problemas, com a garantia de que seu software tributário fiscal estará em um ambiente totalmente controlado, que irá receber todos os upgrades que a lei exige feito pelas mãos de especialistas, o que deixa a governança de TI muito mais simples e uma gestão de impostos assertiva e segura.

0 comments on “Fisco 2018: qual impacto das novas tendências fiscais?”

Fisco 2018: qual impacto das novas tendências fiscais?

Por ter um nível maior de detalhamento de informações, empresas precisam adotar uma solução amigável

Com o avanço da tecnologia, a Receita Federal aumentou sua capacidade de identificar inconsistências nas declarações dos contribuintes e o controle sobre as informações declaradas tem sido um aliado no combate à sonegação fiscal. Mas a adaptação às novas regras fiscais nem sempre é fácil para as empresas e no primeiro semestre de 2018 teremos várias novas obrigações, sendo que duas delas podem causar grandes problemas para as companhias que não se prepararem.

0 comments on “EFD-Reinf – Faseamento e orientações sobre o evento R-2070”

EFD-Reinf – Faseamento e orientações sobre o evento R-2070

EFD-Reinf – Faseamento e orientações sobre o evento R-2070
Retenções na Fonte – IR, CSLL, Cofins, PIS/PASEP

Evento R-2070 ainda poderá sofrer alterações e o período previsto para o início de sua exigibilidade deverá ficar para o final do segundo semestre/2018.

DIRF não poderá ser substituída logo de imediato.

0 comments on “Retenção de tributos evita perdas financeiras”

Retenção de tributos evita perdas financeiras

Enquanto a reforma tributária não vem, os contribuintes brasileiros se desdobram para cumprir com suas obrigações fiscais dentro de um complexo sistema tributário. Segundo o especialista tributário Leonel Siqueira, o anseio geral de um sistema mais eficiente e justo de contribuição depende de como conciliar os mais variados interesses. “Ao aderir uma solução de gestão de tributos, as empresas terão maior visibilidade do processo, ganho significativo na dinâmica do cálculo e os analistas poderão cumprir seu papel de forma mais assertiva e eficiente”, destaca Siqueira.

0 comments on “Obrigatoriedade de MDF-e para operações internas em Pernambuco”

Obrigatoriedade de MDF-e para operações internas em Pernambuco

Obrigatoriedade de MDF-e para operações internas em Pernambuco

Desde 1º de outubro de 2017, o Estado de Pernambuco passou a exigir a emissão do MDF-e também nas operações e prestações internas de serviço de transporte de cargas, nos termos do artigo 153 do Decreto 44.650/2017:

“Art. 153. O MDF-e é o documento fiscal eletrônico que deve ser emitido pelos seguintes sujeitos passivos, nas hipóteses respectivamente relacionadas, observadas as disposições, condições e requisitos do Ajuste Sinief 21/2010:

0 comments on “Rede colaborativa reduz impacto do Fisco”

Rede colaborativa reduz impacto do Fisco

Empresas usam o conhecimento adquirido no Grupo de usuários (GUS) da Synchro para antever mudanças e se adaptarem às novas regras e atualizações do Fisco

Antecipar-se às novidades do Fisco. Essa é a meta de muitos profissionais das áreas que lidam diretamente com a instituição fiscal. Mas diante da complexidade do sistema tributário brasileiro, são poucas as empresas que conseguem antecipar ações que visem diminuir o impacto das constantes mudanças da legislação tributária. No entanto, um grupo de profissionais está conseguindo êxito mesmo com toda a dificuldade do sistema. Trata-se do Grupo de Usuários (GUS) Synchro .

0 comments on “eSocial e EFD-Reinf – Saiba mais sobre o Faseamento Oficial”

eSocial e EFD-Reinf – Saiba mais sobre o Faseamento Oficial

No dia 30/10/2017 ocorreu em Brasília uma reunião técnica referente ao Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) e à Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf). Foram abordados os seguintes temas:

  • Respostas às perguntas formuladas pelas entidades piloto e GT Confederativo (ainda pendentes de resposta);
  • Faseamento;
  • Eventos Extemporâneos;
  • Detalhes finais para a implantação.