Photo of human hands holding pencil and ticking data in documents
Photo of human hands holding pencil and ticking data in documents

 

Praticamente toda semana ou final do mês os donos de empresa e contadores são surpreendidos como uma nova obrigação acessória ou mudança no sistema fiscal, contábil e previdenciário brasileiro e neste contexto, muitas dúvidas acabam aparecendo. Atualmente, uma das questões mais recorrentes são a ECF (Escrituração Contábil Fiscal) e a EFD (Escrituração Fiscal Digital), mas será que elas são diferentes? O que cada uma delas representa? Entenda quais são as diferenças entre ECF e ECD e não erre mais na hora de entregar suas obrigações acessórias.

Escrituração Contábil Fiscal (ECF)

A ECF é uma obrigação acessória que tem como maior objetivo interligar os dados tanto contábeis quanto fiscais relativos à apuração do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), tornando o processo mais fácil para o contribuinte e aumentando o poder de fiscalização do fisco que agora ocorre através do cruzamento dos dados e informações enviadas digitalmente.

A implantação do ECF foi criada para substituir a DIPJ (Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica), permitindo a agilidade e mais uma opção de fiscalização.

O ECF possui 14 diferentes blocos e possui certa complexidade na sua elaboração e entendimento, o que tem tornando o processo, no início, bastante difícil para as empresas.

A ECD está relacionada com a entrega do Livro Diário e seus auxiliares, bem como o Livro Razão e seus auxiliares, além dos Livros Balancetes Diários, Balanços e Fichas de Lançamentos de uma determinada empresa ou grupo.

Escrituração Fiscal Digital (EFD)

A Escrituração Fiscal Digital (EFD) é um arquivo digital, que é representado por uma série de escriturações de documentos fiscais de uma empresa e de outras informações que são de interesse do fisco e das unidades federadas, além da Secretaria da Receita Federal do Brasil. Este sistema conta ainda com os registros de apuração de impostos, que são relacionados às prestações praticadas pelos contribuintes.

O EFD deve ser utilizado para escrituração dos livros de Registro de Entradas, também o de Saídas, bem como o Registro de Apuração do ICMS, além do registro de apuração do IPI, Registro do Inventário e do Controle de Crédito do ICMS do Ativo Imobilizado (Crédito CIAP).

Qual a diferença entre a ECF e a EFD?

Para entender melhor as diferenças entre estas duas obrigações acessórias, é preciso saber que a ECF destina-se ao envio e fiscalização de informações relativas ao IRPJ e a CSLL e se destina a obter informações não só relativas a estes impostos, mas complementares para fins fiscais e previdenciários.

Já a ECF é a obrigação criada para substituir a DIPJ e serve para empresas de Lucro Real e Presumido, assim como algumas outras instituições como Organizações não Governamentais, que são imunes ao IRPJ e CSLL. Desta forma, observa-se que para fins fiscais, contábeis e previdenciários estas duas obrigações fornecem informações diferenciadas, mas que podem ser utilizadas no cruzamento e fiscalização dos dados enviados.

E a sua empresa, já está preparada para todas as obrigações acessórias, incluindo a ECF e a ECD? Conte com nossas soluções na área e fique tranquilo. Se tiver alguma dúvida, deixe os seus comentários.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s