A auditoria é o processo de validação das atividades desenvolvidas por uma entidade ou por uma parte dela, podendo até mesmo ser específica a apenas uma atividade. O principal objetivo dela é validar o que foi feito com o que foi planejado. Dentre os vários tipos utilizados pelas empresas, um dos mais comuns é o serviço de auditoria contábil, que tem como principais objetivos a comprovação dos fatos que alteram o patrimônio das empresas, a apresentação de erros ou de fraudes e, por consequência, a sugestão de providências que podem ser tomadas para que eles sejam coibidos, bem como verificação da acuracidade dos controles internos da empresa.

Também verifica a existência destes controles internos e se estão aplicados da forma correta. Assim, a auditoria contábil pode ser entendida como uma técnica que verifica os registros contábeis para que, com isso, possa atestar a correta fidedignidade deles, o que significa que estes devem refletir o patrimônio apresentado.

Qual o resultado final de uma auditoria externa?

A auditoria externa tem como produto final a emissão de um relatório, anteriormente conhecido como parecer, sobre a adequação das demonstrações contábeis em relação aos Princípios Contábeis e Normas Brasileiras de Contabilidade.

Para isso, é necessário que o auditor externo ou independente tenha como principal característica a independência. Ademais, ele não pode possuir nenhum vínculo com a empresa auditada. Este relatório irá apresentar a opinião técnica e fundamentada do auditor em relação à correta observância da legislação vigente e de que isto foi corretamente empregado na elaboração das demonstrações contábeis auditadas.

Onde entra a auditoria interna?

A auditoria interna é definida como um conjunto de procedimentos que tem como objetivo maior o exame da integridade dos procedimentos, bem como verificar a adequação dos controles internos, físicos, contábeis, financeiros ou operacionais de determinada empresa.

O auditor interno tem seu trabalho definido pela gerência da empresa, ou seja, os pontos que serão trabalhados são discutidos ou ainda repassados pela diretoria para que o auditor interno possa trabalhar. Além disso, o cunho do trabalho da auditoria interna é mais ligado à própria rotina interna dos trabalhos da empresa, já que este profissional irá observar o cumprimento das normas internas.

Qual a diferença entre controle interno e auditoria interna?

A auditoria interna pode ser entendida como um trabalho de revisão, de forma organizada e que será desenvolvida por um departamento específico. O controle interno, por sua vez, pode ser entendimento como um conjunto de procedimentos e controles adotados por determinada empresa.

Estes controles e procedimentos vão desde a elaboração e observação de um plano da organização, passando por métodos e medidas observados para comparar e entender os resultados da empresa, bem como sistemas de proteção ao patrimônio, como a observação de determinados padrões para a contabilização de bens patrimoniais, a correta adequação do plano de contas da empresa, políticas administrativas como normas e funções para cada empregado e outros específicos a cada tipo de negócio.

Como otimizar o seu processo de auditoria?

É preciso compreender que a auditoria interna e a externa devem trabalhar em conjunto, ou seja, é preciso a contínua verificação dos processos internos, função esta desempenhada pela auditoria interna, o que facilitará os trabalhos de verificação da adequação das demonstrações contábeis pela auditoria externa. Assim a auditoria interna deve observar alguns pontos. Vamos a eles.

  • Todos os procedimentos da empresa precisam ser determinados e conhecidos – isso é necessário para que todos funcionários conheçam e desempenhem de forma adequada os procedimentos internos da empresa e para que, por consequência, o auditor interno possa verificar possíveis falhas.
  • Checklist – ou seja, uma lista de verificação, que pode ser feita por departamento, dos procedimentos que são exigidos e que efetivamente estão sendo realizados, auxiliando na minimização das falhas.
  • Independência – mesmo que o auditor interno esteja ligado à direção da empresa, ele precisa apontar o que não está de acordo com os controles internos, ou seja, ele precisa ser imparcial e apontar o caminho a ser seguido.

É claro que todos os procedimentos e, posteriormente, os achados do auditor interno deverão ser sempre apresentados e discutidos para que a empresa possa saber se está no caminho certo ou o que deverá fazer para corrigir seu rumo.

Vale a pena investir na auditoria?

Tanto a auditoria externa, pela emissão do relatório de auditoria que atesta a fidedignidade dos registros, como a auditoria interna, que se utiliza dos controles internos para sugerir caminhos que podem ser traçados são procedimentos extremamente úteis e necessários e que garantem a veracidade e o uso adequado de normas e procedimentos internos e, por consequência, a aderência e adequação à legislação vigente. Utilize os serviços da Synchro para melhorar seus controles e obter melhores resultados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s