Cortar gastos, rever os custos. Esta é uma tarefa que o governo também está fazendo e isso afeta diretamente o empresariado e, principalmente, os trabalhadores brasileiros. O benefício concedido às empresas desde 2011, a chamada desoneração previdenciária, passa a pesar mais no bolso a partir de junho deste ano. Há quatro anos o governo substituiu a contribuição previdenciária, que equivalia a 20% de impostos na folha de pagamento, por um alíquota variável entre 1% e 2% sobre a receita bruta da empresa. A medida visava um estímulo na economia no país, reduzindo os custos da indústria, aumentando as ofertas de emprego e possibilitando um fator competitivo a mais no cenário internacional. Logo, é bom ficar atento e entender mais sobre as mudanças.

O que muda?

A partir de junho de 2015, se a sua empresa contribuía com 1% de imposto sobre o faturamento, passará a contribuir com 2,5% — um aumento de 150%. Já aquelas que pagavam 2% terão que arcar com cerca de 120% a mais: a alíquota será de 4,5% sobre o faturamento da empresa.

Por que mudou?

O governo precisa equilibrar as contas públicas e aumentar a arrecadação. A desoneração que reduzia os impostos na folha de pagamento custavam R$25 bilhões por ano aos cofres públicos. Além disso, houve estudos que mostraram que a medida não estimulava o emprego e nem protegia os postos de trabalho existentes.

Quais são os setores afetados?

Serão 56 setores afetados, de indústrias à prestadores de serviços, passando pelo setor de transportes e construção civil. Confira abaixo quais são:

  • Indústria: couro e calçados, confecções, mecânica, elétrica, aviação, navegação, ônibus, plásticos, móveis, têxtil, aves, suínos, panificação, medicamentos, equipamentos de escritório, pedras e rochas ornamentais, brinquedos, pescados, bicicletas, itens ferroviários, pneus, papel e celulose, vidros, fogões, refrigeradores e lavadoras, cerâmicas, tintas, construções metálicas, ferramentas, aço, alumínio, ferro e cobre, instrumentos óticos, borracha, reatores nucleares.
  • Serviços: call center, TI, design houses, hotelaria.
  • Transportes: rodoviário de carga, metroviário de passageiros, ferroviário de cargas, serviços de contêineres, serviços de construção e infraestrutura, empresas jornalísticas, transporte aéreo, marítimo, fluvial e rodoviário coletivo.

São setores múltiplos e que interferem na economia do país de uma maneira muito ampla. Na ocasião da decisão do governo em desonerar esses setores, muito se falou sobre a arbitrariedade na escolha dos beneficiados e na prática de lobby para alocar recursos visando o interesse de um setor específico. O fato é que a desoneração aconteceu, beneficiou inúmeras empresas reduzindo os custos com impostos na folha de pagamento, mas gerou polêmica sobre ser ou não capaz de estimular a economia.

Como controlar os impostos na folha de pagamento?

A chegada do eSocial, uma nova etapa da implantação do Sistema Público de Escrituração Digital, vai mudar a maneira como as empresas lidam com as obrigações fiscais, previdenciárias, tributárias e trabalhistas. Leia mais sobre o eSocial aqui.

Isso, somado ao aumento da alíquota da contribuição previdenciária, exigirá maior atenção sobre os dados das obrigações trabalhistas, todo o sistema de envio das informações será unificado e a chance de ser penalizado ao errar vai aumentar. Por outro lado, se o empresário contar com uma boa solução fiscal os erros são minimizados ou até anulados, dando tranquilidade para a empresa pensar nos seus negócios.

Em momentos de ajustes fiscais, a dica é não se desesperar. Estar bem amparado, agir em conformidade com a regulamentação e trabalhar com eficiência e produtividade podem reduzir o impacto do aumento dos impostos na folha de pagamento.

Quer saber mais sobre como controlar sua área contábil? Clique aqui!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s