Quais-os-impactos-jurídicos-para-empresas-da-nova-lei-da-terceirização

2015 é um ano de muitas mudanças e desafios para as empresas, principalmente no que diz respeito a seus setores contábeis. O empreendedorismo em 2015 enfrenta o fim do Regime Tributário Transitório, que nada mais é do que a adequação do regime legal brasileiro aos padrões internacionais de contabilidade. Isso afeta diretamente o planejamento dos empreendedores, mas também cria oportunidades de crescimento para o setor de tecnologia da informação, que tem oferecido cada vez mais soluções para os desafios das empresas. Confira:

Fim do Regime Tributário Transitório

Desde 2007, o Brasil assumiu o compromisso de se adequar aos padrões internacionais de contabilidade empresarial. Isso significa a implementação de importantes transformações na forma com que mantemos os livros de nossas empresas, bem como os sistemas que utilizamos para comunicar com o Fisco. O governo concedeu, por meio da Lei 12.973, até o início de 2015 para que as empresas se adaptem a esses novos padrões.

Por essas razões, entre os desafios de 2015, está o de realizar demonstrações contábeis mais abrangentes, completas e transparentes. Aquelas empresas que não se adaptarem correm o risco de incorrerem em multas por cálculos indevidos de impostos, processos administrativos junto à Receita Federal e multa. Ou seja, não há como ignorar o novo regime contábil!

Maior transparência nas contas

Entre as mudanças do novo regime tributário em vigor a partir de 2015, está a necessidade de maior transparência nas contas das empresas. O que antes era possível apurar a quatro paredes, como o pagamento de acionistas por meio de capital próprio (e os juros decorrentes disso), agora necessita de maior publicidade, pois visa a informar eventuais investidores sobre as práticas tomadas pela empresa em seu cotidiano.

As novidades do eSocial

A vigência do eSocial já estava anunciada, mas será colocada em prática neste ano. Basicamente o eSocial consiste em um sistema de escrituração contábil digital, que auxilia a gestão de empregados em uma empresa, o recolhimento de contribuições previdenciárias e obrigações fiscais, além da transmissão automática de dados ao governo. Ou seja, essa é mais uma medida de transparência contábil e fiscal para o empreendedorismo em 2015.

O sistema deve estar disponível neste ou no próximo mês, sendo sua obrigatoriedade determinada até o final do ano, por meio de um escalonamento de empresas. A lei que exige o pagamento dessas contribuições e a transmissão de dados ao governo continua a mesma, o que vai mudar é a forma, por meio do eSocial. Será mais eficiente, mas exige adaptação de sistemas e de recursos humanos no âmbito da empresa.

Maior integração de sistemas

Em 2015, haverá também maior necessidade de integração de sistemas contábeis e fiscais nas empresas. Essa é uma oportunidade para empresas de TI, que já têm desenvolvido programas especialmente para companhias que visam otimizar seus processos internos, maior comunicação de dados com o eSocial e integrar plataformas digitais à gerência de seus recursos humanos.

Sua empresa está preparada para esses desafios? Que tal concentrar esforços na adaptação tecnológica das informações contábeis e fiscais de sua empresa? Essas são as áreas que enfrentam os maiores desafios em 2015. Ainda tem dúvidas sobre esse tema? Deixe aqui seus comentários!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s